Noticia de Cajati e Vale do Ribeira e Baixada Santista e Estado de São Paulo!

domingo, 25 de setembro de 2016

PAULO GENÉSIO ,UM TOSTÃO CONTRA UM MILHÃO,ELE FAZ CAMPANHA DE BICICLETA


Paulo Genésio candidato a prefeito em Cajati vai receber nas urnas os votos de pessoas que tem os verdadeiros sentimentos de mudança na atual politica de Cajati. Pois não esta negociando com ninguém e nem vendendo ilusão e nem gastando para se fortalecer com o apoio de grupos interesseiro que já governaram Cajati por 12 anos e sucataram o município e nem tão pouco com o grupo atual que é apoiado pela elite viciosa.  Em quanto isso seus concorrentes esbanjam gastos com veículos e centenas de cabos eleitorais investem em publicidades de alta qualidades e muito mais quero ver na prestação de contas será que vão mentir para escapar da justiça eleitoral, pois com todos esses movimentos de gastos muitos vão estourar seus limites determinado pela justiça eleitoral. Nunca haverá mudança em quanto  o povo não tiver consciência e deixar de buscar interesses próprios em época de eleição o exemplo disso é o cenário da política nacional os acertos feitos na política depois que paga é  o povo infelizmente e aqui não tem sido diferente 

sexta-feira, 23 de setembro de 2016

Depois dos vereadores da câmara municipal de Santo Antonio da Platina no Paraná reduzir o salário dos vereadores abre um precedente a outros municípios do Brasil


Depois  da câmara municipal de Santo Antonio da Platina no Estado Paraná reduzir o salário de vereador para 970.00 reais, abre um precedente para outros municípios do Brasil a questionarem também os altos salários recebidos por  vereadores nos seus municípios. Ha comentário que em Cajati a população vai cobrar também a redução dos salários dos vereadores no próximo ano de 2017. Cajati tem os melhores salários de vereador do Vale do Ribeira que ultrapassa de 6.000.00 reais, salário de marajá tendo em vista que a maioria deles só aparece uma ou duas vezes na câmara durante alguns deles passaram os quatro anos e não foram vistos nos bairros da cidade somente agora quando estão atrás de abocanhar voto para a reeleição;              

Direitos como FGTS, 13º e férias podem deixar de existir?

Uma mudança na CLT não poderia suprimir esses direitos previstos na Constituição Federal. Em tese, estes somente poderiam ser eliminados mediante uma emenda constitucional. Porém, no caso de tais direitos trabalhistas, boa parte dos estudiosos entende que não poderiam ser suprimidos, nem mesmo por emenda, uma vez que seriam considerados “cláusulas pétreas”.
Por outro lado, discute-se quais modificações poderiam ser feitas na CLT. Por exemplo, a Constituição Federal prevê o direito às férias, mas não especifica a quantidade de dias de férias a que o funcionário tem direito. Quem faz isso é a CLT. Assim, uma questão que se coloca é: a CLT poderia manter o direito de férias, mas reduzir o número de dias?
As opiniões divergem, mas tende a prevalecer a ideia da existência do princípio da norma mais favorável no Direito do Trabalho, que também deve prevalecer no momento da elaboração da norma. Isso significa que a criação de uma nova regra no Direito do Trabalho apenas pode ser feita quando ela representar um benefício ao trabalhador e não a criação de uma condição mais prejudicial.
Vale ressaltar, por fim, que esse tema não possui um posicionamento único entre os estudiosos do Direito do Trabalho, estando a palavra final dependente do posicionamento dos Tribunais competentes na aplicação do caso concreto

quinta-feira, 22 de setembro de 2016

Ricardo Madalena cobra que ARTESP cumpra prazos em obras de duplicação na SP-22



O deputado estadual do PR vem fazendo gestão junto à ARTESP para que as obras da Rodovia João Baptista Cabral Rennó, paralisadas entre os municípios de Espírito Santo do Turvo e Duartina, sejam retomadas e executadas dentro do prazo.

Preocupado com a paralisação das obras de duplicação da rodovia João Baptista Cabral Rennó (SP-225), entre os municípios de Espírito Santo do Turvo e Duartina, o deputado estadual Ricardo Madalena (PR) vem fazendo gestão junto à Agência Reguladora de Transportes do Estado de São Paulo – ARTESP – desde julho, para saber o que tem impedido a continuidade e cobrar que sejam retomadas e executadas dentro dos prazos estabelecidos.

Como parlamentar e representante da região, o deputado Ricardo Madalena afirma que está preocupado com a falta de segurança em diversas Rodovias do estado. “Tenho a obrigação como deputado, de trabalhar para garantir a segurança das pessoas e muitas de nossas estradas, por falta de investimentos ou com obras paralisadas, caso desse trecho da SP-225, oferecem perigo aos seus usuários”, avalia Madalena.

Sem prazo efetivo para retomada

Em resposta ao deputado Ricardo Madalena, o departamento de Planejamento da ARTESP fez as seguintes considerações: “Em análise preliminar do pleito, as Áreas Técnicas desta Agência discutem a retomada dos serviços e prazos para conclusão de toda a duplicação faltante (do km 242+670 ao km 209+900), incluindo os dispositivos existentes no trecho em questão”.
Para justificar o pedido de adiamento do prazo de conclusão das obras por parte da concessionária CART, a Agência de Transporte informou os seguintes argumentos: “chuvas entre setembro de 2015 e janeiro de 2016; crise econômica; instabilidade política; frustrações de tráfego e receita da concessionária; endividamento acima do previsto no contrato de concessão”.
“A paralisação dos serviços já está trazendo muitos prejuízos, uma vez que os elementos naturais estão ocasionando impactos ambientais adicionais a serem amenizados pela concessionária. Essa situação poderia ser evitada se houvesse uma gestão adequada no empreendimento”, afirma o deputado Ricardo Madalena ao concluir: “Continuaremos atentos, inclusive, porque houve mudança no prazo de entrega e a situação do canteiro de obras pode piorar”, alerta Ricardo Madalena, que é engenheiro civil de profissão.

Projeto de Madalena propõe que preços de combustíveis sejam “arredondados”

A medida apresentada pelo deputado estadual Ricardo Madalena exclui o terceiro dígito nos valores, limitando-os a dois dígitos de centavos. A propositura encontra-se na Comissão de Constituição, Justiça e Redação.

A cobrança de três casas decimais nos preços dos combustíveis é uma determinação da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), reguladora do setor, que começou a valer na década de 1990.
Para àquela época, quando os preços dos combustíveis se limitavam à casa dos centavos, poderia ser razoável, Porém, para os dias de hoje, onde os valores são estabelecidos em reais e centavos, a medida não é justa, sendo uma estratégia para confundir e lesar o consumidor.
Partindo desta justificativa, o deputado estadual Ricardo Madalena (PR) apresentou o Projeto de Lei 460/2016, que “dispõe sobre a exclusão do 3º dígito nos preços de combustíveis ao consumidor no estado de São Paulo”.
A medida está tramitando nas Comissões da Casa de Leis, estando atualmente sob a análise da Comissão de Constituição, Justiça e Redação. O relator da CCJR, deputado Afonso Lobato, deu parecer favorável ao projeto, com emenda.

Falso barato

“Nossa proposta busca corrigir esse valor “ocultado” do consumidor, já que o terceiro dígito disfarça o valor real do combustível. É uma estratégia que induz o consumidor a comprar o falso barato”, defende deputado Ricardo Madalena, ao concluir: “Nossa proposta é pautada na transparência e buscamos contribuir para que não continuem confundindo, ou iludindo, o consumidor. Sendo aprovada e sancionada nossa proposta, as bombas e cartazes de preços deverão desprezar a terceira casa decimal, evitando que haja arredondamento para cima”, explica o autor do projeto.

quarta-feira, 21 de setembro de 2016

Paulo Genésio cai na graça do eleitorado em Cajati e pode surpreender na reta final da campanha diz sua assessoria de imprensa


 Candidato a prefeito Paulo Genésio da Silva PTD de Cajati depois da entrevista dado no Portal entrevista-com-o-candidato-a-prefeitura-de-cajati-paulo-genesio G1.com, ele caiu na graça do eleitorado de Cajati e pode vencer as eleições no dia 2 de outubro é o que se comenta pelos eleitores nas ruas da cidade e nos bairros do município. Paulo que é o candidato a prefeito mais velhos de Cajati e do Vale do Ribeira e toda a baixada Santista  é também tido como o mais experientes de todos ele vem recebendo vários apoios do eleitorado e principalmente dos jovens.De acordo com sua acessória nesta reta final de campanha a cada dia que passa somos surpreendido pelo apoio que ele vem recebendo concluiu sua assessoria de imprensa. Paulo Genésio comemorou o bom resultado de sua campanha ate agora e se prepara para as ultima semana e diz contar toda a população para mudar a historia de Cajati foi enfático em dizer que campanha política se faz com projeto inovador e não só com dinheiro como meus concorrentes com farto material e frotas de veículos e cabos eleitorais pagos para fazer campanha isso pode custar caro depois para a população. Mas detalhes do Velhinho do Canta Galo nas próximas horas 

terça-feira, 20 de setembro de 2016

Candidatos a prefeitos de Cajati são analizados pelos eleitores de Cajati depois de entrevistas no G1.com

Hoje tive oportunidade de assistir as entrevistas de todos os candidatos a prefeito pelo município de Cajati realizada pelo Portal do G1.com, e fiz algumas observações e, portanto não poderia deixar de dar aqui minha opinião. As perguntas feitas pelo g1.com foram basicamente às mesmas para todos os candidatos. Diante de perguntas e de respostas pude analisar friamente sem paixão política o desempenho de cada um e o que vi me deixou espantado tendo em vista que faltaram firmezas nas respostas das perguntas quando a maiorias dos entrevistados não souberam sobressair deixando uma impressão de que estão despreparados ate para enfrentar um microfone agora imagine enfrentar o desafio de governar município com tanto problema como Cajati foram as palavras que durante toda amanha ouvi de alguns eleitores que perceberam a falta de tino dos candidatos.Mas o que chamou atenção de todos os entrevistados foi Paulo Genésio do PDT o candidato a prefeito mais velho de todo o Vale do Ribeira, que usou uma linguagem diferente dos demais deve ter tirado do dicionário do saudoso Leonel Brizola, do qual sempre declarou ser fã incondicional mostrou que pelo menos esta com uma excelente memória e não deixou fugir de seu alcance nenhuma das perguntas, portanto foi sem nenhuma duvida o melhor na entrevista. Mas se fosse para dar uma nota aos candidatos entrevistados de um a dez eu diria que daria nota quatro a todos porque nem na apresentação nenhum deles se lembraram de cumprimentar os telespectadores parecia estar nervosos. Mas de todas as gafes o mais  bizarro foi quando o candidato a sucessão do prefeito Luiz Koga, Vavá falar que a saúde em Cajati è muito boa e apenas umas três pessoas reclamam parece-me viver e estar muito mal informado e mostra que esta fora da realidade do dia a dia do município.Ouantos os demais não vou comentar espera-se que o povo analise cada candidato e vote de acordo com sua vontade  pois vivemos em uns pais democrático onde o direito de escolha é livre.Mas eu gostaria   como munícipes de ver um pouco mais de desenvoltura e inteligência dos candidatos a prefeitos que pleiteiam a cadeira do executivo municipal de Cajati nas respostas das perguntas que infelizmente não vi nada de extraordinário  mas como dizia meu saudoso pai quem não tem cão caça com gato abraço a todos ate a próxima

Texto Francisco de Oliveira

domingo, 18 de setembro de 2016

VEJA TODAS AS NOTICIAS DE CAJATI EM CÂMERA NEWS DO VALE EM SEU DISPOSITIVO MOVEL


Acidente deixa dois mortos e jovem gravemente ferido em Pariquera-Açu

Dois homens morreram e um jovem ficou gravemente ferido após um acidente, na noite deste sábado (17), na Rodovia Ivo Zanella (SP-222), altura da cidade de  Pariquera Açu no Vale do Ribeira.
O acidente ocorreu ás 19 horas ,no km 100, da rodovia. De acordo com a Polícia Civil e da Polícia Rodoviária, o condutor do veiculo perdeu o controle da direção em uma curva, e acabou batendo o veículo numa vala e capotou no acostamento.
Além do motorista, havia outros dois passageiros no carro. Emiliano Cardoso, de 30 anos, faleceu ainda no local do acidente. O condutor do veículo, Valdir Pires, de 42 anos, chegou a ser socorrido, mas morreu no Hospital Regional de Pariquera-Açu. Eduardo Alves, de 18 anos, está internado em estado grave no mesmo hospital.
Segundo funcionários do Hospital Regional de Pariquera-Açu, o jovem está aguardando vaga para ser encaminhado a Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

sábado, 17 de setembro de 2016

Faltam médicos especialistas serviços de ambulatórios preçarios são o setor mais cobrados dos políticos em Cajati Vale do Ribeira

 DA MESA DA REDAÇÃO

Cajati não pode parar é o slogan de campanha da atual administração do PSBB que ouvimos nos carros de sons  e vemos nos materiais impressos distribuídos nas ruas. Esse slogan é tão ridículo e de mau gosto é uma afronta às pessoas seria cômico se fosse verdade. Existem hoje setores do município que nunca andou mal engatinha e não combina nada do que vem sendo anunciado. Exemplo disso é a saúde que é um verdadeiro caos, pois não conta com nenhuma especialidade faltam médicos e os serviços de ambulatórios são uns dos piores do Vale do Ribeira e a falta de remédios agravam ainda mais a situação daqueles que precisam do atendimento direto do setor publico.

As pessoas quando precisam de médicos especialistas são obrigadas a se deslocarem para outros municípios ou ate mesmo estados para fazer tratamentos e as que não podem ficam a mercê da sorte correndo serio risco ate de entrar em óbito por falta de uma saúde que atenda a demanda.
Por força de lei estado e município são obrigado a oferecer à população saúde de qualidade Art. 2º À saúde é um direito fundamental do ser humano, devendo o Estado prover as condições indispensáveis ao seu pleno exercício.

1º O dever do Estado de garantir a saúde consiste na formulação e execução de políticas econômicas e sociais que visem à redução de riscos de doenças e de outros agravos e no estabelecimento de condições que assegurem acesso universal e igualitário às ações e aos serviços para a sua promoção, proteção e recuperação.

2º O dever do Estado não exclui o das pessoas, da família, das empresas e da sociedade.
Art. 3º A saúde tem como fatores determinantes e condicionantes, entre outros, a alimentação, a moradia, o saneamento básico, o meio ambiente, o trabalho, a renda, a educação, o transporte, o lazer e o acesso aos bens e serviços essenciais; os níveis de saúde da população expressam a organização social e econômica do País.

Parágrafo único. Dizem respeito também à saúde as ações que, por força do disposto no artigo anterior, se destinam a garantir às pessoas e à coletividade condições de bem-estar físico, mental e social.

 Mas nem todos os gestores publicam tem se preocupados com isso trazendo sofrimento aqueles que precisam do serviço quando podia ser realizados aqui mesmo no município  se tivéssemos uma saúde de boa qualidade. No dia 2 de Outubro teremos eleição  ai é  hora em que o povo não satisfeito tem a oportunidade de através de seu voto mudar o rumo e o destino de seu povo. Abraço a todos ate breve

VEJA MAIS

Use do formulário ao final na página para mandar seu recado

Nome

E-mail *

Mensagem *